Sou andreense, meu time também!

sou andreense meu time tb

Muito se fala sobre a questão de brasileiros torcerem para times europeus e como isso demonstra a força dos clubes de lá e a fraqueza dos de cá. E ao mesmo tempo, como nossos clubes não conseguem criar um modelo de organização que permita ao futebol brasileiro segurar seus grandes craques e, talvez, com isso manter a fidelidade de seus torcedores.

E por que “talvez”? Porque o processo de brasileiros “terem” também um time europeu começou no mínimo nos anos 80. Com os primeiros jogos do Campeonato Italiano sendo transmitidos, primeiro na Globo e depois na Bandeirantes. Coincide também com a ida de alguns, bem poucos se comparado com hoje, jogadores para Europa. Naquele tempo apenas os atletas da seleção, ou selecionáveis, acabavam saindo, hoje bastam três belos gols e uma boa edição de imagens e lá vai o cara jogar na Ucrânia, na Polônia, na segunda divisão da Bélgica e por ai vai.

Sendo assim, a TV usou a participação dos brasileiros para promover o torneio, mas aqui ainda tínhamos craques de sobra em nossos clubes. Com o passar dos anos 90 isso se aprofundou até chegar aos níveis catastróficos dos tempos atuais. Metade do campeão brasileiro indo jogar na China, por exemplo…

Mas a força do marketing em torno dos grandes europeus é avassaladora. E a mídia é grande parte disso. A mídia também é apontada como a causa de um outro “desvio” de torcedores. E esse outro “desvio” acontece  em território nacional.

Muitos torcedores no Brasil, e não consigo pensar em outro grande centro do futebol onde isso corra com tanta força, torcem para os clubes das grandes capitais, mesmo que o sujeito more em uma cidade que possui um time disputando a divisão principal de seu estado. Sobretudo Rio de Janeiro e São Paulo concentram os torcedores do país todo. E o primeiro motivo que sempre é listado aponta para o fato da Rádio Nacional e depois, com o advento da TV, a Rede Globo, exibirem somente os jogos dos grandes de São Paulo e do Rio para o resto do Brasil. Flamengo, depois o Corinthians, e na sequência Vasco, Palmeiras e São Paulo acabam ganhando torcedores em todas as partes do país, devido a grande exposição midiática.

Tentando remar no caminho contrário e fortalecer a importância da relação entre torcedor e clube de sua própria cidade ou região, o movimento “Sou Andreense, meu time também”, reúne torcedores do Santo André e luta para manter a torcida da equipe da cidade, campeã da Copa do Brasil em 2004, contra o próprio Flamengo no Maracanã lotado.

Em uma conversa com Renato Ramos, um dos idealizadores do movimento, pude entender um pouco mais sobre as ideias por trás desse movimento. Segundo ele, o “Sou Andreense, meu time também”, criado em 2014, nasceu da ideia de “mostrar aos moradores da cidade que temos um time para torcer, que leva as nossas cores, que carrega o nome da cidade para todo o país”. O grande objetivo é mostrar que Santo André tem uma equipe, e que os moradores da cidade não precisam torcer para os times da capital.

Renato Ramos, coloca a mídia como um dos grandes obstáculos para o crescimento e sustentação das equipes de fora de São Paulo, “a grande mídia não abre espaços para os clubes da nossa região e da nossa cidade, absorvemos 24 horas por dia matérias esportivas da capital”.

Torcedores do movimento "Sou andreense, meu time também" durante partida entre Santo André e Marília pelo Paulista da Série A2, no último dia 13.

Torcedores do movimento “Sou andreense, meu time também” durante partida entre Santo André e Marília pelo Paulista da Série A2, no último dia 13.

Para conseguir trazer as pessoas da cidade para o lado do time o movimento tem organizado campanhas para os torcedores se associarem ao clube, para comprarem ingressos nas bilheterias, e com isso manter o Esporte Clube Santo André vivo e forte.

Mas as perspectivas sobre o futebol na cidade, segundo Ramos, são incertas, “o E.C. Santo André vai depender do que vai acontecer nas próximas eleições para a diretoria do clube, existe uma oligarquia instalada no clube desde 1992”.

Se o futebol brasileiro caminha a passos largos para o sufocamento dos clubes de fora dos grandes centros, ao menos, existem pessoas e movimentos tentando lutar contra isso e lembrar as pessoas de que uma partida na TV nunca será a mesma coisa do que ir ao estádio da sua cidade.

Clique aqui para conhecer a página do movimento no Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s