Quando existia a Supercopa da Libertadores…

Cruzeiro campeão da Supercopa de 1992.

Cruzeiro campeão da Supercopa de 1992.

Durante alguns anos a Conmenbol tentou encaixar uma competição no segundo semestre do ano, já que a Libertadores preenchia então, e ainda o faz, o primeiro semestre.

De 1988 para cá foram 4 tentativas. Supercopa da Libertadores, Copa Conmenbol, Copa Mercosul e, a atual, Copa Sul-Americana (a Copa Sul-Americana e a Copa Conmenbol são claras tentativas de serem a versão do continente da Copa da UEFA , hoje Liga Europa). Mas falemos do primeiro desses torneios… a Supercopa da Libertadores.

Na Supercopa apenas equipes que possuíam títulos da Libertadores tinham direito de participar. Em 1988, ano da primeira edição, eram 13 os campeões e o campeonato era por mata-mata, então algumas equipes “pularam” fases, um tanto quanto sem sentido, mas de qualquer forma, o torneio aconteceu. O Racing da Argentina foi o campeão. (Vale lembrar que em 1989 aconteceu a primeira Recopa, torneio que hoje é entre os campeões da Sul-Americana e da Libertadores, naquele tempo era entre o campeão da Supercopa e da Libertadores)

Dali em diante a competição aconteceu mais 9 vezes, existindo até 1997. O campeonato, que foi transmitido no início pela TV Bandeirantes, e com o passar das primeiras edições acabou conquistando o torcedor brasileiro, mesmo que naquele período apenas Santos, Cruzeiro, Grêmio e Flamengo tivessem conquistado a Libertadores (único caminho para o torneio).

Em 1992 o São Paulo se junta ao seleto grupo de equipes…

Das 10 edições da Supercopa, os brasileiros chegaram em 7 decisões, conquistando por 3 vezes o título. Nas 3 vezes com grandes times de futebol.

Em 1991, o Cruzeiro passou por Colo-Colo, Nacional de Montevidéu e Olímpia do Paraguai (nos pênaltis) e chegou à grande decisão contra o River Plate. A equipe perdeu na Argentina por 2 gols de diferença, mas goleou por 3 a 0 no Mineirão (com dois gols de Mário Tilico) para ficar com a taça.

Já em 1992, os mineiros, dirigidos por Jair Pereira, contaram com Boiadeiro e Renato Gaúcho em grande fase para chegar ao bicampeonato. Passaram por Atlético Nacional da Colômbia (com direito a um 8 a 0, assista no vídeo abaixo), pelo River Plate nos pênaltis, pelo paraguaio Olímpia novamente, e enfrentou na decisão o Racing, apesar de perder na partida final por 1 a 0, o Cruzeiro levantou a taça por ter vencido o primeiro jogo no Mineirão por 4 a 0. Com direito a dois gols do Renato Gaúcho. (assista aos gols da partida no vídeo abaixo).

Curzeiro 8 x 0 Atlético Nacional (Supercopa de 1992)

Cruzeiro 4 x 0 Racing (Supercopa de 1992)

 

O Brasil ainda foi campeão mais uma vez da Supercopa. Em 1993 o campeão mundial, São Paulo, com um supertime, venceu o forte Flamengo nos pênaltis. Foi uma decisão recheada de craques. Do lado tricolor Zetti, Cafu, Ronaldão, Leonardo (que seriam campeões do mundo pela seleção em 94), Válber, que hoje em dia teria lugar garantido na seleção, e mais Toninho Cerezo, Palhinha, Müller e no banco o futuro campeão pela seleção de 2002, Juninho Paulista. Pelo lado carioca, estavam lá o goleiro Gilmar, o meio-campista Marquinhos em boa fase e um quarteto de craques na frente, o jovem Marcelinho Carioca, o camisa dez Nélio, Renato Gaúcho e Casagrande voltando ao futebol brasileiro. Assista ao vídeo abaixo e veja como foi essa decisão…

O futebol brasileiro ainda disputou as 3 últimas finais da Supercopa em 95, 96 e 97, com Flamengo, Cruzeiro e São Paulo respectivamente, sendo derrotado nas três por equipes argentinas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s