1989: A primeira Copa do Brasil

A primeira Copa do Brasil de futebol, em sua essência talvez o torneio mais democrático do país, foi disputada em 1989 (mesmo ano em que os brasileiros voltaram a eleger o presidente nas urnas), mas até chegarmos a um torneio de abrangência nacional foi um longa jornada…

Um pequeno histórico das competições nacionais

Com a criação da Libertadores da América (leia sobre a primeira aqui), o Brasil era obrigado a indicar “o melhor clube do país” para a disputa. A primeira Libertadores aconteceria em 1960, dessa forma, em 1959, a então CBD (atual CBF), institui a Taça Brasil. O que aparentemente seria a mesma coisa que a atual Copa do Brasil, não era igual. O baixo nível de profissionalização do nosso futebol no período dificultava a participação das equipes, sobretudo, do Norte e Nordeste (as longas e dispendiosas viagens sempre foram um impedimento para um torneio nacional no Brasil).

Embora, para surpresa geral, a primeira Taça Brasil tenha sido vencida por um time de fora do eixo Rio-SP, o Bahia, isso só se repetiu mais uma vez na história da Taça, em 1966, quando o Cruzeiro de Tostão sagrou-se campeão. O torneio existiu até 1968 e, recentemente, a CBF passou a considerar os campeões da Taça Brasil os campeões brasileiros de sua época.

Cruzeiro, campeão da Taça Brasil de 1966

Cruzeiro, campeão da Taça Brasil de 1966

Em 1933, aconteceu o primeiro Torneio Rio-São Paulo, que passou a ser disputado anualmente de 1950 até 1966, reaparecendo já nos anos 90. Como o nome já adianta, não é um torneio nacional, apenas dois estados participam. Porém, com o fim da Taça Brasil em 1966, surge em 1967 uma tentativa de expandir o Rio-SP e transformá-lo em uma competição de fato nacional. O campeonato se chamaria Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o popular Robertão. Mas ainda sim, estava longe de ser uma competição que daria chances iguais para todas as partes do país. Na primeira edição, por exemplo, além das equipes do Rio de Janeiro e de São Paulo apenas equipes do sul do país foram chamadas. Para a segunda edição, Bahia e Pernambuco puderam mandar seus respectivos campeões. E nunca passou disso. Apenas 7 estados participaram deste torneio, que também, recentemente, teve seus campeões reconhecidos pela CBF como legítimos campeões brasileiros.

Em 1971, enfim, surge o Campeonato Brasileiro. Ainda privilegiando os clubes do Sul e Sudeste e com um estranho regulamento que além de classificar as equipes por pontos, também classificava por ingressos vendidos. Muitos clubes, segundo acusações da época, compravam seus próprios ingressos para tentar a classificação. Era uma clara tentativa de popularizar a competição, já que os estaduais eram os preferidos dos torcedores.

Jairzinho, do Atlético Mineiro, cabeceia para marcar o gol do título do primeiro Campeonato Brasileiro, em 1971.

Dadá Maravilha, do Atlético Mineiro, cabeceia para marcar, contra o Botafogo-RJ, o gol do título do primeiro Campeonato Brasileiro, em 1971.

Durante 73 e 86, a CBF tentou colocar ao menos um representante de cada federação nos torneios. Até a implosão daquela forma de competição em 1987 com a criação da Copa União (que será tema de outro texto no futuro…) e que contava apenas com 16 clubes. Porém tabelas complicadas, regulamentos injustos e, mais uma vez, as longas distâncias que encareciam as viagens sempre dificultaram o sucesso das equipes de fora do eixo Sul-Sudeste.

O Campeonato Brasileiro é disputado até hoje e apenas dois clubes de fora do eixo Sul-Sudeste disputarão o certame desse ano, Goiás e Sport de Recife.

E chegamos a Copa do Brasil…

Em julho de 1989 foi disputada a Copa América no Brasil. Depois de 40 anos nossa seleção levantava a taça da competição sul-americana. A final entre Brasil e Uruguai aconteceu no dia 16 de julho, no estádio do Maracanã. Apenas 3 dias depois, dia 19 de julho, tinha início a primeira Copa do Brasil. 32 equipes representando 22 estados do país. Sendo 22 campeões estaduais e 10 vices campeões.

Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste em uma competição onde todos tinham as mesmas chances de ser campeões. O campeão seria um dos indicados pelo Brasil para disputar a Libertadores, naquele ano apenas dois clubes iam para a competição continental.

Do dia 19 de julho até o dia 02 de setembro, as equipes se enfrentaram em jogos eliminatórios (confira a tabela aqui). Os estaduais daquele ano foram disputados no primeiro semestre e o Campeonato Brasileiro começou só depois do término da Copa do Brasil.

Após as duas primeiras fases, os confrontos das quartas de finais foram os seguintes: Corinthians x Flamengo, Vitória x Sport, Goiás x Atlético (MG) e Bahia x Grêmio. Com 4 equipes de fora do eixo Sul-Sudeste e apenas dois clubes de Rio e SP, podemos ter uma dimensão da injustiça que foi cometida com as equipes de fora desses centros durante toda a história do futebol brasileiro.

Flamengo e Grêmio de um lado. Goiás e Sport de Recife do outro. Essas eram as semifinais. Após um empate por 2 a 2 no Maracanã, o Grêmio aplicou uma estrondosa goleada no rubro-negro carioca por 6 a 1 no Olímpico e classificou-se para a grande final. No duelo entre Goiás e Sport, os goianos levaram a melhor na primeira partida, no estádio Serra Dourada, e venceram por 2 a 1, com direito a gol do artilheiro Túlio. Na partida de volta na Ilha do Retiro, o time de Recife venceu por 1 a 0 e se credenciou para a final por ter marcado um gol fora.

No vídeo abaixo os gols da goleada por 6 a 1 do Grêmio sobre o Flamengo…

No dia 26 de agosto de 1989, Grêmio e Sport ficaram no 0 a 0. Uma semana depois, no sábado dia 02 de setembro, o Grêmio se tornou o primeiro campeão da Copa do Brasil ao vencer o Sport por 2 a 1. Gols de Assis, irmão do Ronaldinho Gaúcho, que por sua vez ainda era um pequeno garoto, e Cuca, o mesmo que depois virou treinador.

copa do brasil 1989

Assis comemora seu gol na final da Copa do Brasil contra o Sport.

O torneio ainda reservou histórias curiosas, como a equipe do Mixto (MT), que após tomar de 5 em casa do Grêmio, alegou falta de passagens para Porto Alegre e nem viajou para o jogo de volta e foi a primeira vez que foi utilizado no Brasil o sistema de o gol fora de casa valer mais no caso de resultados iguais do que os marcados dentro de casa.

A Copa do Brasil existe até hoje. Santo André (SP) (vencendo o Flamengo na final), Criciúma (derrotando o Grêmio), Paulista de Jundiaí (vitória sobre o Fluminense) e Juventude (RS) (desbancando o Botafogo-RJ na decisão) já romperam o bloqueio dos considerados “grandes” e levantaram a taça de campeão reforçando a equidade de forças que o torneio proporciona.

Grêmio e Cruzeiro, com 4 títulos cada, são os maiores campeões da competição.

Grêmio, campeão da primeira Copa do Brasil em 1989

Grêmio, campeão da primeira Copa do Brasil em 1989

Anúncios

2 comentários sobre “1989: A primeira Copa do Brasil

  1. Pingback: O futebol brasileiro não é sobre ir à Libertadores | Pelota de Trapo

  2. Pingback: Grêmio Campeão da Copa do Brasil de 1989 | Ficha do Jogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s