O primeiro título do Brasil na partida que parecia não ter fim

(Texto produzido em abril de 2014…)

Seleção brasileira de 1919.

Seleção brasileira de 1919.

Em 1919 aconteceu em nosso país a terceira edição da Copa América de futebol, que naquela época ainda se chamava Campeonato Sul-Americano, as duas primeiras edições, em 1916 e 1917 foram vencidas pelo Uruguai. Apenas o Rio de Janeiro, e mais especificamente o Estádio das Laranjeiras, do Fluminense, recebeu partidas da competição.

O Campeonato Sul-Americano em suas primeiras edições era disputado por quatro equipes. Jogavam todos contra todos e quem somasse mais pontos era o campeão.

Nas quatro primeiras edições, incluindo a de 1919, o campeonato foi disputado por Brasil, Argentina, Uruguai e Chile. Apenas na quinta edição em 1921 o Paraguai quebrou a hegemonia de participação das outras quatro seleções, participando do torneio.

O torneio estava marcado para 1918, mas uma epidemia de gripe na cidade carioca fez com que fosse adiado para 1919. Com a situação normalizada, no dia 11 de maio, na primeira partida, o Brasil goleou os chilenos por 6 a 0. Na segunda partida da nossa seleção, dia 18, vencemos os argentinos por 3 a 1. No dia 26 de Maio uma vitória frente os uruguaios nos garantiria o título, mas o jogo terminou 2 a 2 e lá fomos nós para mais uma partida.

Naquele tempo não existiam critérios de desempate por saldo de gols ou gols marcados. Dessa forma, mesmo o Brasil tendo um saldo melhor, tivemos que disputar a partida de desempate no dia 29 de Maio.

No dia em que foi decretado feriado na cidade do Rio de Janeiro, dada a importância do jogo, brasileiros e uruguaios protagonizaram uma partida emocionante. 26 mil pessoas acompanharam o Uruguai na busca do tri campeonato e o Brasil buscando seu primeiro título jogando em casa. Porém ao fim dos 90 minutos o placar marcava 0 a 0.

Seria disputada então uma prorrogação de 30 minutos. Após mais meia hora de bola rolando o resultado ainda era de igualdade sem gols. Foi disputado então outro tempo extra de 30 minutos. Logo no começo da segunda prorrogação o atacante do Corinthians, Neco, fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou para área. Heitor, que atuava no Palestra Itália cabeceou para defesa do goleiro uruguaio Saporiti. No rebote Friedenreich, que defendia o Paulistano, chutou para marcar o gol que daria o primeiro título para nossa
seleção.

Depois do gol, a seleção brasileira apenas administrou a vantagem e após 150 minutos de futebol, na que até hoje é a partida de maior duração da história da Copa América, pode comemorar seu primeiro título. Erámos campeões continentais pela primeira vez para delírio da torcida brasileira que lotou as Laranjeiras.

Os artilheiros da competição foram Neco e Friedenreich (que marcou 1.329 tentos em sua carreira) com 4 gols cada. E vale lembrar que naquele tempo a camisa da seleção brasileira era branca e assim foi até a Copa do Mundo de 1950, quando perdemos a Copa em casa para o Uruguai e mudamos nossa camisa para amarela, para afastar o branco, que teria dado “azar” no mundial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s